segunda-feira, 14 de abril de 2008

"Palco, templo sagrado do ator..." A.A.




Uma das primeiras frases que ouvi sobre teatro foi: "...palco: templo sagrado do ator, ritual onde postulamos a nossa fé, é aqui o lugar onde os corpos se preparam para as batalhas". Quem escreveu isso foi Antonin Artaud. O mesmo autor que marcou como ferro em brasa a minha vida há 17 anos foi o impulso para que o diretor Peter Brook deixasse sua confortável carreira em Londres e partisse para uma aventura teatral na França. Estas fotos são do teatro Bouffes du Nord, local que Peter e sua trupe de atores multiculturais adotaram nos anos 60. Estamos em 2008, o teatro, hoje, é patrocinado pelo Governo francês. Peter Brook é um dos nomes mais reconhecidos das artes cênicas no mundo, mas ali, naquele espaço, naquele teatro, continua a existir algo de primitivo, uma fonte pura para quem dessa água deseja beber. Ir ao Bouffes du Nord é uma experiência sensorial. Atravessar o limiar daquela porta e entrar em um mundo dedicado ao sagrado e ao profano (que é o fazer teatral) foi emocionante. Vi a peça "Fragments". Peter Brook escolheu 5 cenas de 5 peças de Samuel Beckett e reuniu os fragmentos em uma peça teatral. Como o próprio Beckett escrevia em francês e inglês, e traduzia as próprias peças para ambos os idiomas, Brook fez uma doce brincadeira. Durante a semana, a peça é apresentada em inglês, mas com as legendas em hologramas nas paredes em francês. No fim de semana, o contrário. O resultado extraordinário é uma extensão desse espaço. Momento a ser guardado para a vida toda!

4 comentários:

.ludmila ribeiro. disse...

tem gente que vai voltar mais inspirada ainda...

cecilia disse...

estou orgulhosa demais ,peter b. a edgar morin,quem vai te aguentar quando voltar ou não......

Cristiana Brandão disse...

oh... isso aqui tá bom demais!

Léo disse...

Navegadora... "navegar é preciso". Ainda mais nessa blogsfera! Adorei seu blog. Parabéns!!