sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Des-Trans-Para-Super-Possíveis Rumos

Olha... que a tecnologia passou uma rasteira nas grandes gravadoras, isso já é fato. O acesso a músicas, conteúdo, artistas, programas de edição, mini estúdios virtuais e mais um monte de traquitanas fez com que o jogo muda-se. Mas atenção, muda-se e não inverte-se. No centro do furacão, estamos nós. A mudança está acontecendo. Pra que lado o vento vai soprar? Qual o rumo da música? ... Só vivendo! Mas uma bússola interessante para esse momento é a internet. Por mais que ela, visceralmente, seja sem centro, não tenha norte, a compreensão e o domínio da linguagem que circula por aqui pode ser um caminho para sobreviver e atuar sobre essa mudança. O motivo desse palavrório todo é que, na terça, assisti uma apresentação de Daniel Ganjaman (Instituto) e Maurício Takara. Duas figuras que mastigam, reeditam, transcriam e decodificam cada pixel de possibilidade que a música e a internet oferecem. Ainda estou sob o efeito de tanto talento, pesquisa e inovação. Cada um em sua ilha, vulgo laptop/sintetizadores/teclado/escaleta e bateria, elevou a platéia para um lugar que só a música, a boa música, alcança. Ah... "esse encontro só foi possível graças à equipe do projeto Claro Minas Instrumental", fala do próprio Ganjaman.

3 comentários:

marcelo santiago disse...

Queria muito ter ido ao show dos caras, ambos realizam um trabalho bem interessante.

Também escrevo sobre música alternativa nacional no Meio Desligado, não sei se você conhece...

Cristiana Brandão disse...

Vou conhecer e te dou o retorno. Abs e seja bem vindo

luiz navarro disse...

é bem legal o blog do marcelo, cris. e eu também perdi essa palestra do takara edo ganjaman... pô!