quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Poema para o ano que começa

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano
se cansar e entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez
com outro número e outra vontade de acreditar
que daqui para adiante vai ser diferente...

Para você,
Desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.

Para você,
Desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar.

Para você neste novo ano,
Desejo que os amigos sejam mais cúmplices,
Que sua família esteja mais unida,
Que sua vida seja mais bem vivida.

Gostaria de lhe desejar tantas coisas.
Mas nada seria suficiente...

Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes e que eles possam te mover a cada minuto,
ao rumo da sua FELICIDADE!!!

(Carlos Drummond de Andrade)

3 comentários:

Luiz Navarro disse...

lindo lindo lindo poema, cris!

e que blog mais super atualizado!
e que vergoinha do meu desatualizado!

saudades de vc também, sô!
e o coletivo, vamo ressucitar?

bjo!

Cristiana Brandão disse...

vamos, louis. Fico aqui até o começo de março, até lá, podemos, até, colocar o coletivo no ar. vamos marcar uam reunião?

bjs e saudades de ti também

.,. o que é que eu tenho a ver com isso?.,. disse...

ai que lindo d. cristi!
meu deus... onde estava eu que não passei por aqui antes!?
não consigo parar de ler o seus posts...
ai, ai, ai,,,
manda mais!

besos cheios de saudades...